Galaxy J7 Prime: Custo-benefício vale, apesar de desempenho médio

A Samsung, muitas vezes, entrega celulares básicos, mas satisfatórios. Esse é o caso do Galaxy J7 Prime, um dos menos extraordinários da marca. O que não significa, no entanto, que ele não possa ser bem aproveitado.

Desde que o consumidor faça a utilização mais básica do aparelho, ele pode ser ótimo. Afinal, possui boa câmera e um display satisfatório. Pelo preço cobrado, porém, também é possível encontrar no mercado alguns com qualidade superior. De qualquer forma, o smartphone possui entrada para dois chips SIM e um cartão de memória. As opções dão versatilidade ao uso do aparelho.

Galaxy J7 Prime – Análise

Entre as características do Galaxy J7 Prime, é importante começar falando de seu display. Afinal, ele é o que vai garantir boa parte das “decepções” do aparelho. A tela de 5,5 polegadas possui resolução Full HD, boa, mas não excelente. O painel do tipo TFT LCD + PLS, contudo, não foi das melhores opções da Samsung, uma vez que as telas AMOLED têm qualidade muito melhor. Outro ponto é a saturação das cores do display. Todas elas possuem boa saturação, mas nenhuma é completamente fiel ao real. Quando há reflexo sobre a tela a visualização piora um bocado. Tanto para reflexos do sol, quanto para da luz artificial. Além disso, o display não possui sensor automático de luminosidade. Isso quer dizer que o visor não se ajusta automaticamente de acordo com a iluminação do ambiente. Logo, é necessário fazer a modificação manual da intensidade do brilho, que pode ser difícil de se acertar. De qualquer forma, há uma alternativa para brilho máximo, que facilita o uso do aparelho em ambientes com incidência solar. Finalmente, há a saída de som mal posicionado do Galaxy J7 Prime, independentemente de como se segura o aparelho, o usuário acaba por tampar por vários momentos a saída do som. Considerando que ele não é dos mais potentes, o som abafado torna-se ainda pior.

Galaxy J7 Prime

Galaxy J7 Prime – A câmera

A câmera é outro quesito que oferece bons resultados no Galaxy J7 Prime, mas que deixa a desejar. As resoluções são boas: 13 MP na traseira, 8 MP na dianteira (o que, aliás, é acima da média). As aberturas para captação de luz são de f/1,9, algo que melhora o visual das imagens. Os resultados, porém, não são tão impressionantes. As imagens capturadas pelas câmeras acabam por sempre possuir algum ruído, talvez pelo aplicativo da câmera, talvez pela dificuldade em focar. Muitas vezes, o foco automático demanda alguns segundos para se estabilizar. O pós-processamento da imagem também pode ser o “culpado”. A questão é que as capturas não saem do “bom”: boas cores, boa nitidez, bom número de ruídos. Mas sempre há certa perda de nitidez. Em ambientes fechados e/ou de pouca luz, os problemas são ainda maiores. As imagens muitas vezes acabam por ficar escuras, com cores suaves demais, ou ainda com efeito “escorrido” no rosto. De qualquer forma, o sistema HDR pode ajudar um pouco. O recurso melhora brilho e nitidez das capturas. Ademais, tanto a câmera frontal, quanto a traseira, tem flash LED. Eles também são um auxílio para melhorar a qualidade das fotos e vídeos, uma vez que proporcionam leve iluminação.

Galaxy J7 Prime – Avaliação

Para os consumidores que já possuem o Galaxy J7 Prime, as funções se mostram satisfatórias. Isso, claro, desde que o objetivo seja possuir um smartphone na média. A capacidade de sua bateria, por exemplo, é de 3.300 mAh. O valor é satisfatório, e consegue uma durabilidade de aproximadamente 11 horas com uso intenso do aparelho. Se você fica mais tempo que isso fora de casa, porém, poderá ter que o recarregar no trabalho. No entanto, há uma opção interessante em relação à bateria: o chamado Ultra Power Saving. O modo de economia de energia desativa os aplicativos que estão em segundo plano, poupando bastante a bateria. Para a segurança do dispositivo, a solução encontrada pela Samsung foi o leitor biométrico. O Galaxy J7 Prime tem boa leitura, e garante que você, por meio de suas digitais, tenha acesso ao conteúdo do smartphone. Independentemente de qualquer coisa, o que mais chama a atenção dos consumidores no Galaxy J7 Prime é seu design. Seguindo um padrão da marca, ele tem bordas arredondadas e uma tela quase que completamente coberta pelo display. O acabamento é feito em metal escovado, com uma câmera que não marca tanto a superfície. As bordas arredondadas do dispositivo ainda facilitam o seu segurar. Ademais, a Samsung inseriu plástico nos cantos superior e inferior do telefone. Isso diminui a interferência do metal no sinal do aparelho.

Galaxy J7 Prime – Ficha técnica

O processador do Galaxy J7 Prime é o Exynos 7870 Octa, com 3 GB de RAM. As medidas são pouco menores dos que os celulares mais básicos do mercado. As características garantem um bom rendimento do dispositivo, mesmo que ele não seja dos mais rápidos. Isso quer dizer que o uso de redes sociais, reprodução de vídeos, músicas e outras funções mais básicas são bem suportadas pelo dispositivo. Os aplicativos não travam tanto, nem demoram para abrir. Para o uso de games, porém, que são mais pesados, a performance não é tão interessante. Sem contar que o processador gráfico pode fragmentar a imagem em alguns momentos mais rápidos do jogo. O Android 6.0.1 Marshmallow é a versão de fábrica do sistema. Apesar de não ser o mais avançado, ele oferece interface limpa. Os aplicativos que já vem instalados não são tantos, e por isso não comprometem os 32 GB de memória interna.

Galaxy J7 Prime – Preço

O Galaxy J7 Prime é um smartphone dentro da média. Com boa câmera, bom processador, um belo design. Se seu uso é para redes sociais, ligações e para captura de fotografias básicas, seu custo benefício é ótimo. Afinal, ele tem preço justo ao que oferece – em torno dos R$1.2 mil. Se você espera um pouco mais de desempenho, porém, pode ser melhor procurar outro aparelho no mercado.